consultoria de imagem

Uma questão de silhuetas.

outubro 02, 2015

 

A minha queria Elisângela Gourgel, responsável pela pagina do facebook Sou Gordinha Sim, desafiou-me a dar dicas as Gordinhas. Devo-lhe um post e aqui vai ele.
 
As comparações são inevitáveis na sociedade onde estamos inseridos, são inúteis, mas mesmo assim continuamos a faz-lo todos os dias. Compara-mo-nos principalmente com pessoas perto de nós ou não. As paginas das revistam enchem-se de fotos retocadas e quando não é isso é com as nossas amigas. Porque tem um rabo grande, porque o peito é grande e por ai. Porque veste um 34 e nós um 40, pensam muitas de nos que quanto mais baixo for o numero da roupa melhor. Mas as coisas não funcionam assim. Comparações que não levam a nada, que não se devem fazer.
Cada uma de nós tem características, formas e volumes diferentes. Não existem dois rabos iguais, nem dois corpos iguais, podem existir semelhanças mas só isso. Muitas de nos entramos em pânico quando vamos comprar uma peça de roupa e o numero habitual esta pequeno, o que é normal de marca para marca. A vontade era vestir um 34 ou 36 como as nossas amigas, esqueçam os números. O contribuinte, o da balança e até o vosso aniversario, números, são números nada mais.
O que importa mais que tudo é conhecer o vosso tipo de corpo e descobrir a melhor forma de o vestir, qual a roupa certa. É tudo uma questão de silhuetas. Realçar os vossos pontos fortes e camuflar os menos fortes existe solução para tudo, a diferença é incrível posso-vos garantir.
Não existe ninguém, a que tudo lhe fique bem, nem mesmo as hit girls, conseguir conjugar peças de roupa e fazer um look do dia fica mais fácil se souberes a roupa que te fica bem. Que te alonga ou estreita, que te da formas e favorece as tuas características, independentemente de ser um 34 ou 40.

You Might Also Like

0 comentários